Assinar newsletter Aqui
Siga-nos na rede

7 tendências do marketing digital para implantar em 2016

É impossível prever o futuro do marketing digital, mas com base de tudo o que vem acontecendo podemos prever algumas tendências para implementar em 2016. Mudança é quase uma regra básica na indústria do marketing digital que com o passar dos anos fica cada vez mais complexa e volátil.

A revista Forbes divulgou uma lista das tendências de 2016. Não há garantias exatas e nem formas precisas, mas há a promessa de um futuro bem excitante! Compartilhamos aqui as mais evidentes!

undefined

1. Desktop x mobile: quem vence?

O mobile passará a ser a “primeira tela” para acessar informação digital. As estatísticas do Facebook não nos deixam mentir: 75% dos acessos na rede provem da publicidade mobile e é evidente que os smarphones são o centro da atenção.  

Essa tendência só vai se aprofundar em 2016. Afinal, infinitas oportunidades digitais estão em sintonia com o ambiente mobile que é onde o consumidor de todas as idades está hoje conectado o tempo todo. O consumo de informação, compras e navegação ainda continua sendo através do computador, mas o mobile tem vindo a ser o primeiro encontro que muitos consumidores têm com as marcas, portanto, as estratégias de marketing necessitam serem repensadas, cogitando a possibilidade de pensar primeiramente em smartphones ou tablet e só depois em desktop.

2. Conteúdo é o rei

Em 2016 o conteúdo com qualidade deverá ser uma estratégia pioneira nos negócios. Além de ser a chave para uma estratégia de inbound marketing, o conteúdo ajuda as marcas com seu posicionamento digital, gera confiança, conseguindo com que o público-alvo se sinta atraído a seus produtos ou serviços de forma mais fácil.

Se o seu site ainda não dispõe de um blog com conteúdo é melhor incluir esta estratégia de marketing digital nos planos, pelo simples fato de que as empresas que têm um blog geram 67% mais oportunidades de venda mensais do que aquelas que não o fazem.

Há! Mas não basta escrever por escrever! Pense em conteúdos de vários tipos e formatos que tenham como objetivo atender os anseios do público-alvo.

3. Influenciadores serão cada vez mais influenciadores

Os “influenciadores” passam a ser um forte canal de marketing, pelo simples fato de que 3% das pessoas influentes geram 90% do impacto digital.

Avalie quem são os influenciadores que podem ajudar a consolidar a história da sua marca: youtubers, bloggers, apresentadores, atores de novelas, cantores, atletas… Avalie quem é de verdade uma pessoa com grande influência digital e que possa levar, de forma inteligente e envolvente os seus seguidores até a sua marca.

Mas onde estão os influenciadores? Por todo o lado: nas redes sociais, no YouTube, blogs… na Internet! Usá-los como estratégia de marketing digital é maximizar o relacionamento com o público-alvo de forma engajada e interativa.

4. Crescente uso dos adblocks

Não tenha dúvidas, a publicidade invasiva será bloqueada! Devido o crescente uso de mecanismos tecnológicos de ad blocking, as estratégias de marketing digital serão ainda mais desafiadoras no que toca a produção de anúncios cada vez mais relevante e evolvente. Se antes tinha de contar uma história e emocionar, agora tem de emocionar mais ainda! O crescente uso dos ad blocking é um problema? Sim! Enfrente-o e resolva já!

5. Aumento do custo de PPC

O custo de PPC varia significativamente de região a região, campanhas e objetivos. Entretanto, cada vez que as empresas aumentam seu investimento digital, aumenta também o custo de obter os mesmos resultados. No geral, o investimento global de anúncios na internet aumenta 10% de ano em ano, mas em regiões como a Europa, os Estados Unidos e a América Latina o aumento é de quase 30%. Esses dados servem para orientar as estratégias de marketing digital no que toca a distribuição das ações nos canais onde é possível comunicar com o público-alvo de forma assertiva.

6. Viva os softwares de automatização

Graças à tecnologia e a ciência as estratégias de marketing digital estão sendo ampliadas e otimizadas. O uso de softwares que possibilitam a automatização e que permite a empresas publicar e comercializar em uma maior escala crescerá em 2016! A exemplo, são os e-mails que serão automatizados para serem enviados em certas horas e de acordo com certos comportamentos, as redes sociais poderão ser agendadas e as campanhas poderão ser administradas de forma remota e com antecipação.

7. Vídeo Ads

Os vídeos estão por muitos ambientes digitais: Facebook, Youtube, Snapchat… Mas em 2016 eles vão aparecer por outros espaços. As páginas de resultados do motor de busca do Google receberão anúncios em forma de vídeo em locais inesperados, o que possibilita ser mais um tipo de estratégia de marketing digital para ser implementada. É esperar para fazer acontecer!